Veja quem foram os campeões do FMT 1.000 disputado em Varginha

Veja quem foram os campeões do FMT 1.000 disputado em Varginha

O Clube Campestre, de Varginha, encerrou no final de semana, a maior série de competições da temporada 2018 da Federação Mineira de Tênis: a FMT 1000. A competição é disputada em três etapas, sendo a primeira realizada em Itaúna, e a segunda no Minas Tênis Clube. A competição teve entre os destaques, a 1ª Classe, que teve como campeão Savinho Caríssimo. Ele, aliás, foi o ganhador de duas etapas, pois tinha vencido também a primeira, em Itaúna. A segunda teve como vencedor Lucas Dini. Os resultados permitem prever um ótimo embate entre os dois pelo título do Master, torneio que encerrará a temporada, de 6 a 12 de dezembro, no Teuto, em Betim.

A competição teve início no dia 15 de novembro, quinta-feira, terminando no domingo, dia 18. No total, participaram 95 jogadores. No total, foram disputados 63 jogos, de 11 categorias. A 3ª Classe foi a que teve o maior número de participantes, num total de 18 partidas.

Para chegar ao título da 1ª Classe, Savinho Caríssimo ganhou três partidas. Ele ficou de buy na primeira rodada. Na segunda, derrotou Vítor Pereira, por 2 a 0, com um duplo 6-0. Na semifinal, ganhou de Geraldo Bonfim Ferreira, por 2 a 1, parciais de 2-6, 7-6 (7/4) e 10-8. Na final, ganhou de Rodrigo Santos Tavares, por 2 a 0, com um duplo 6-1.

Na disputa de 2ª Classe, acima de 345 anos, o campeão foi Eduardo Ferreira. Na 2ª Classe acima de 11 anos, o campeão foi Rodrigo Santos Tavares, que derrotou Fredy Henriques Domingues, por 2 a 0, com parciais de 6-2 e 6-4.

Os outros campeões de simples foram Caio Sérgio Baroncelli, na 3ª Classe acima de 35 anos; Eduardo Rodrigues, 3ª classe acima de 50 anos; Evaldo Dias, 4ª classe acima de 13 anos; Francisco Abreu Sobrinho, 4ª classe acima de 35 anos; Hudson Vaz, 5ª classe acima de 35 anos; Ana Tereza Dherte, feminino 5ª classe acima de 35 anos.

A única disputa em duplas aconteceu no masculino, 3ª classe acima de 11 anos. Os vencedores foram José Eduardo Júnior e Eduardo Rodrigues.

Adicionar comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *